05/09/2018

Gestão de frotas: o que o controle logístico pode fazer por sua empresa

Uma gestão de frotas eficiente é aquela onde há controle de todos os veículos, mantendo as manutenções em dia, e com definição e acompanhamento de rotas para garantir a melhor produtividade possível com os recursos disponíveis na empresa. 

Entre os vários benefícios em manter um controle logístico na transportadora está o cálculo de rendimento da sua frota. Com um software, você poderá saber qual a média de cada um dos seus veículos e encontrar possíveis soluções para economizar nos gastos operativos. Confira outras vantagens: 

Manutenção preventiva: a gestão de frota programa as manutenções para cada veículo, de modo que sua transportadora siga atendendo a demanda, e evitando possíveis falhas futuras que sejam mais difíceis de resolver. É obrigação da empresa estar atenta aos pontos importantes das partes mecânica e elétrica para que os veículos não fiquem indisponíveis para viajar, o que atrapalha diretamente a operação e traz prejuízos. É possível ainda obter um histórico de despesas, analisar desempenho da oficina ou mecânico, prever custos de investimento, entre outros.

Controle de viagem: a telemetria acompanha e controla como o equipamento está sendo usado durante a viagem, oferecendo ao gestor as informações de custo e consumo de combustível, possíveis erros do motorista, velocidade média, entre outros. É através deste acompanhamento que os cálculos de manutenção podem ser programados, já que é possível ter ideia do desgaste de pneus e outros componentes do caminhão. 

Roteiro de viagem: o serviço de gestão logística também é muito útil no momento de roteirizar as entregas. Estudando com antecipação o percurso a recorrer, é possível saber o estado da estrada, distâncias, número de pedágios, etc. Assim, você pode escolher a rota mais econômica e menos perigosa para a operação, reduzindo custos e garantindo segurança na viagem. 

Programação de frota: também através do gerenciamento é possível saber o rendimento de cada caminhão da sua empresa por separado. Assim, você vai saber qual é o veículo que traz mais produtividade a menores custos, podendo programar uma renovação ou ampliação de frota optando por este modelo. Dessa maneira, sua empresa mantém os caminhões sempre em bom estado e em operação contínua. 

Despacho e almoxarifado: o sistema de gestão de frota também pode controlar a validade de equipamentos e o controle de estoque da empresa. No despacho, gerencia-se todos os documentos legais referentes à frota e à operação, disponibilizando em tempo real os papéis necessários, a previsão de investimento no ano e os veículos ou motoristas mais autuados. O almoxarifado acompanha os valores referentes à entrada e saída de materiais, componentes de frota, estoque mínimo, tempos de entrega, entre outros. Isso inibe perdas financeiras por desvios de mercadoria, mau uso ou compras inadequadas. 

Com as facilidades que o sistema oferece, por meio de relatórios, o gestor da frota pode atuar de forma estratégica e imediata, sem deixar para trás nenhuma informação importante. A qualidade e a produtividade de uma operação logística se devem, em grande parte, à eficiência do modelo de gerenciamento. Utilize esse recurso para oferecer um serviço de excelência com planejamento e crescimento programado. 

3 comentários:

  1. Um ponto importante não citado no artigo junto com a roteizacao, seria planejar e definir postos de combustíveis que ofereçam diesel de qualidade e com preço justo! Nem sempre o diesel mais barato é aquele que dará melhor eficiência!
    Vale a pena talvez investir na ampliação dos tanques de combustíveis!

    Calibragem de pneus, aerodinâmica dos veículos, diesel de qualidade, velocidade constante, dentre outros, são pontos importantes para melhor autonomia, e consequentemente redução do custo na operação!

    ResponderExcluir